Total de visualizações de página

sábado, 27 de agosto de 2016

As Pedras e a Cabeça




As Pedras e a Cabeça

Essas pedras que rolam
 No ar Circundam-me
 A cabeça
Sem propósito

 As pedras rolam
O mundo gira
Tudo muda Exceto
Os dias amanhecidos mornos
 Que são temperados
Por essa língua áspera
Detentora de Muito sal
Muitas habilidades
Ao tocar a pele das
Costas
Que nunca vemos
Quase não alcançamos
Por impossibilidade
 Geométrica


 Essas pedras que rolam
No ar
Circundam-me
 A cabeça
 Sem propósito
Aparente
Enquanto amacio a
Língua na sua pele
Distante.

 13h07

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5741566